Mariluz, quarta-feira, 19 de junho de 2019 ESCOLHA SUA CIDADE

Policial

05/01/2019 | Concebido por Campo Mourão

Rapaz preso pela Polícia Militar de Araruna confessa assassinato de Tony Clayton

Rapaz preso pela Polícia Militar de Araruna confessa assassinato de Tony Clayton

O morador de Araruna, Carlos Eduardo de Souza, 24 anos, preso na tarde desta sexta-feira (4) pela Polícia Militar (PM) da cidade, confessou para investigadores da Polícia Civil de Maringá ter assassinado o jovem Tony Clayton, 35, que estava desaparecido em Maringá desde a tarde do dia 2 deste mês. Após saberem da prisão do rapaz, os policiais de Maringá se  deslocaram a Peabiru para interrogá-lo. Ele informou à polícia que desovou o corpo da vítima em uma área rural do município de Terra Boa, distante 50 quilômetros de Campo Mourão. A polícia ainda não divulgou detalhes de como a vítima foi assassinada.

Uma fonte da TRIBUNA informou à reportagem que o autor se dirigiu agora à noite com os investigadores para apontar o local onde abandonou o corpo. O padrasto dele também está sendo ouvido neste momento na delegacia de Polícia Civil de Peabiru. A motivação do crime seria para roubar o veículo da vítima. O caso está sendo tratado pela polícia como latrocínio.

Souza foi preso hoje por volta das 15 horas após a Polícia Militar de Araruna localizar o veículo Fiat/Stillo de Tony Clayton. “Recebemos informações que este carro estava na nossa região e iniciamos uma investigação”, comentou o cabo Ezequias Paulo da Silva, que fez a prisão juntamente com o soldado Pedroso. O automóvel foi localizado escondido em meio a uma plantação de pinheiros, a cerca de cinco quilômetros de Araruna.

Cabo Ezequias informou que inicialmente a polícia tinha informações de que o veículo estava coberto por uma lona na garagem de uma residência. “Hoje o suspeito sabendo de toda repercussão do caso resolveu esconder o carro no mato”, falou. De acordo com a polícia, a residência onde o Stillo foi visto é do padrasto do jovem. Segundo informações, o rapaz que é pintor e mecânico chegou à cidade há pouco tempo do estado de São Paulo.

Conforme a PM, o acusado deixou o carro na casa do padrasto alegando que não tinha garagem em sua residência, e que o veículo tinha apenas problemas de trânsito. “Ele não falou nada a respeito da situação ao padrasto”, frisou Ezequias.

O cabo encontrou também mensagens no celular de Souza que já estava tentando negociar a venda do veículo. “Como ele é mecânico entende bem de automóveis”, disse.

O desaparecimento

Tony Clayton é supervisor de marca, morador de Pérola, chegou em Maringá no dia 29 de dezembro, passou por um hotel e foi até Sarandi, local do último registro do sinal de celular, às 3h27. O supervisor estava com dinheiro e foi para Maringá em seu veículo, um Fiat Stillo, placas MFE 5154 de Cianorte.

 

Fonte: CAMPO MOURÃO | CIDADE PORTAL | Tribuna do Interior | por: Walter Pereira

Rapaz preso pela Polícia Militar de Araruna confessa assassinato de Tony Clayton
Rapaz preso pela Polícia Militar de Araruna confessa assassinato de Tony Clayton
Rapaz preso pela Polícia Militar de Araruna confessa assassinato de Tony Clayton
Rapaz preso pela Polícia Militar de Araruna confessa assassinato de Tony Clayton

OPINE!

CIDADE PORTAL
site: www.cidadeportal.com.br
e-mail: mariluz@cidadeportal.com.br
(44) 3522-7297 - (44) 99979-8991 - (44) 99979-3334 - Goioerê-PR
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Site CIDADE PORTAL.

Desenvolvido por Cidade Portal